Blog dedicado ao estudo de Apocalipse 14:6 a 12.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

A PRIMEIRA MENSAGEM ANGÉLICA

Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. (Apocalipse 14:6-7)

Por meio da mensagem do primeiro anjo, a humanidade é chamada a temer, glorificar e adorar a Deus como único Criador e Redentor. A aceitação deste apelo requer de todo homem plena confiança em Deus e estrita obediência aos Seus mandamentos, pela fé em Jesus (Apocalipse 14:12).


Ao referir-se ao juízo divino, o poderoso anúncio do anjo aponta para a derradeira fase do ministério celestial de Cristo em favor do homem. A fim de que não sejam encontrados em falta durante este solene acontecimento, devem os habitantes da Terra voltar-se para Deus enquanto ainda existe oportunidade.

Adoração e obediência são temas centrais em Apocalipse 14:6-12. Como resultado das três mensagens angélicas, uma classe de pessoas guardará os mandamentos de Deus e a fé em Jesus, ao passo que outra classe devotará sua fidelidade à besta e sua imagem (versos 9 a 11). O foco do conflito nos últimos dias diz respeito à observância dos ensinamentos e mandamentos de Deus, especialmente do quarto mandamento, que apresenta distintamente a razão pela qual devemos observá-lo:

Porque, em seis dias, fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o Senhor abençoou o dia de sábado e o santificou. (Êxodo 20:11)

Conservar sempre presente na mente do homem o verdadeiro motivo de adorar a Deus revela a importância do sétimo dia como memorial da Criação. Nenhuma outra instituição é capaz de impressionar o coração humano com esta verdade, a não ser o sábado. Este dia, instituído por Deus no princípio do mundo (Gênesis 2:2-3), é uma lembrança permanente de que Ele é o nosso Criador, e, portanto, digno de toda honra, adoração e louvor.

Enquanto o fato de Deus ser nosso Criador permanecer como razão pela qual devemos adorá-lO, o sábado continuará como memorial desta grandiosa verdade. Sua observância constitui o sinal e a prova definitiva de amor e lealdade ao verdadeiro Deus (Ezequiel 20:12 e 20).

Nos próximos posts, nosso desafio será compreender o significado e as implicações da mensagem do primeiro anjo e sua relação conosco, o que esperamos alcançar pela graça de Deus.

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem em destaque

O sábado: base da verdadeira adoração

O sábado é uma verdade essencial dentro do apelo do primeiro anjo para adorar a Deus (Apocalipse 14:7), pois oferece o fundamento e as ra...

Postagens Populares

Curta nossa Página no Facebook

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Leitor voraz. Alguém que gosta de escrever. Cristão protestante de nascimento, apaixonado pelas profecias bíblicas.

Receba postagens por e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total de visualizações

Permitida a reprodução, desde que sejam mantidos os créditos do autor. Tecnologia do Blogger.