Blog dedicado ao estudo de Apocalipse 14:6 a 12.

sábado, 4 de novembro de 2017

"Por que te admiraste?"

As perseguições do paganismo que afligiam a igreja cristã e que o apóstolo João também sofria (Apocalipse 1:9), não eram para ele motivo de admiração. O mundo odeia especialmente aqueles cujos valores e interesses se distinguem dos seus, e cuja vida lhe é uma constante reprovação.

"Se o mundo vos odeia", disse Jesus, "sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia." (João 15:18-19. Ver também 3:19-20).

sábado, 14 de outubro de 2017

Uma palavra ao católico romano

O tema de Apocalipse 17 - o julgamento da grande meretriz (verso 1) - tem que ver não somente com importantes fatos de natureza profética e histórica, mas também com profundas verdades espirituais relacionadas à nossa condição presente e destino futuro.

Não é possível, pois, separar tais fatos da experiência verdadeiramente triunfante que todo o cristão pode alcançar a partir da profecia, cujo propósito é advertir-nos, animar-nos e preparar-nos a uma maior consagração e dedicação a Cristo e Sua doutrina e, portanto, a uma vida mais abundante e mais feliz.

sábado, 16 de setembro de 2017

Consequências da união da Igreja com o mundo (parte 2)

No artigo anterior, observamos que a visão de João em Apocalipse 17:3-6 revela seis características presentes na "grande meretriz" que resultaram de sua união ilícita com o mundo, e que a definem como tal.

Examinamos, na ocasião, as três primeiras características, como parte de uma progressão profética e histórica sobre a apostasia cristã que, indubitavelmente, identifica a mulher adúltera com a Igreja papal.

Nesta oportunidade, vamos abordar as três características seguintes, as quais completarão o perfil desta Igreja, que sacrificou a verdade no altar do orgulho e da condescendência própria, ao abandonar a Cristo e Seus mandamentos.

sábado, 26 de agosto de 2017

Consequências da união da Igreja com o mundo (parte 1)

A visão de João em Apocalipse 17:3-6 revela da maneira mais expressiva a situação degradante a que se sujeitou a igreja institucional em razão de seu caso de amor com o mundo.

Abandonando a Cristo como seu único Marido e Redentor, identificou-se tão completamente com os valores e instituições mundanos que passou a ser confundida com eles, não só do ponto de vista de suas crenças e práticas, mas, sobretudo, de suas pretensões de autoridade e poder.

sábado, 5 de agosto de 2017

A mulher e a besta

Uma igreja não se converte numa meretriz, no sentido profético da palavra, por que deixou de guardar o sábado, atender às necessidades dos mais pobres ou praticar um estilo de vida saudável. Ela decai da sua condição original quando abandona seu "primeiro amor" (Apocalipse 2:4).

Nesta circunstância, um cristão pode muito facilmente perder de vista o significado de seu chamado ao confundir crenças e práticas externas do cristianismo com a religião verdadeira, ao passo que só pode observá-las corretamente, na hipótese de que estejam em harmonia com a Palavra de Deus, se Cristo estiver em seu coração (João 15:4-5).

Postagem em destaque

O sábado: base da verdadeira adoração

O sábado é uma verdade essencial dentro do apelo do primeiro anjo para adorar a Deus (Apocalipse 14:7), pois oferece o fundamento e as ra...

Postagens Populares

Curta nossa Página no Facebook

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Leitor voraz. Alguém que gosta de escrever. Cristão protestante de nascimento, apaixonado pelas profecias bíblicas.

Receba postagens por e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total de visualizações

Permitida a reprodução, desde que sejam mantidos os créditos do autor. Tecnologia do Blogger.