Blog dedicado ao estudo de Apocalipse 14:6 a 12.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

UM PANORAMA DAS TRÊS MENSAGENS ANGÉLICAS


O Apocalipse é o único livro da Bíblia em que Jesus Cristo expressamente Se identifica como o Seu Autor. A Revelação se origina ou provém de Jesus, e tem o propósito de "mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer" (Apocalipse 1:1). Em outro sentido, porém, a revelação é sobre Jesus, visto que desvenda a obra celestial do Filho de Deus após Sua ascensão.

Enquanto os evangelhos revelam a Cristo em Seu ministério terrestre, culminando na Sua morte, ressurreição e ascensão, o Apocalipse revela-O em Sua glória, estando à mão direita do Pai como nosso Sumo Sacerdote e Juiz no santuário celestial (Hebreus 1:3; 8: 1 e 2), e, nas cenas finais, como "Rei dos reis e Senhor dos senhores", O qual reinará para sempre com os Seus súditos no paraíso restaurado. Neste sentido, o Apocalipse é um complemento triunfante e glorioso dos evangelhos.

Como se sabe, há ênfases e aplicações especiais do evangelho ao longo da história, harmonizadas com as necessidades das pessoas em cada época. O livro do Apocalipse apresenta uma ênfase singular da mensagem evangélica especialmente destinada à geração que vive nos derradeiros e culminantes momentos da história humana.

Esta  ênfase especial, portadora de genuína esperança para a vida presente e destino futuro, é o cerne da mensagem pastoral do último livro da Bíblia e consiste de três mensagens angélicas (Apocalipse 14:6-12), cuja proclamação prepara um povo para o bem-aventurado aparecimento de nosso Redentor. O seguinte esquema demonstra a centralidade destas mensagens na estrutura literária do Apocalipse. Note que a primeira metade do livro tem estrutura semelhante à outra metade, mas em ordem inversa:

a) Introdução (1:1-11)
 b) Igreja militante (1:12 a 3:22)
  c) 24 anciãos e os quatro seres viventes louvam a Deus; preparação para o juízo (4:1 a 8:1)
   d) Juízo; as bestas atacam (8:2 a 13:18)
    e) 144.000 cantam um novo cântico (14:1-5)
      Mensagem de advertência dos três anjos; Cristo volta a Terra (14:6-20)
    e) 144.000 cantam o cântico de Moisés e do Cordeiro (15:1-4)
   d) Sete últimas pragas; as bestas são julgadas (15:5 a 18:24)
  c) 24 anciãos e os quatro seres viventes louvam a Deus; juízo final (19:1 a 20:25)
 b) Igreja triunfante (21:1 a 22:5)
a) Conclusão (22:6-21)

O anúncio do primeiro anjo conclama solenemente os habitantes da Terra a temerem a Deus e glorificarem o Seu nome, tendo em vista que o julgamento divino já começou (Apocalipse 14:7). Esta fase do juízo, de natureza investigativa, precede o glorioso retorno de Jesus, ocasião em que Ele retribuirá a cada um segundo as suas obras (22:12). O anjo também conclama a humanidade a adorar a Deus como único Criador e Mantenedor, um apelo que remete ao sábado como o dia divinamente escolhido para este fim (conforme Êxodo 20:8-11).

O segundo anjo anuncia a queda moral de um falso sistema religioso representado pela figura de Babilônia (Apocalipse 14:8). Sua queda demonstra que esse poder apartou-se da verdade divina ao substituir os mandamentos e ensinamentos de Deus por mandamentos e ensinamentos de homens. Entre as doutrinas sem apoio bíblico destacam-se a salvação por obras meritórias, a imortalidade inerente da alma e a santificação do domingo. Diante disso, Deus apela para que saiam de Babilônia mística todos os que foram enganados por suas falsas doutrinas (Apocalipse 18:1-5), e aceitem a verdade de Deus como revelada em Seu Filho, Jesus Cristo.

O terceiro anjo amplia o sentido das duas primeiras mensagens, formando com estas uma unidade indissolúvel. Ele adverte contra a adoração da besta e sua imagem e à aceitação de sua marca espúria, símbolo de sua autoridade e poder (Apocalipse 14:9-12). Adoração e obediência são questões centrais na história da redenção. O primeiro anjo apela à humanidade para que adore somente a Deus. O terceiro anjo adverte contra a adoração da besta e sua imagem. O conflito é entre a verdade e o erro, entre o conhecimento de Deus e a ignorância e superstição, entre o verdadeiro culto e todas as formas de idolatria, entre o domínio de Cristo e o de Satanás.

A mensagem de advertência, a mais terrível já dirigida aos homens, alerta contra as inevitáveis consequências de se aceitar as falsas reivindicações do anticristo. Quem quer que decida beber de seu "vinho" incestuoso, "beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, no cálice da sua ira" (Apocalipse 14:10) - um intervenção divina sem misericórdia, consumada através dos juízos retributivos de Cristo (15:1; 16; 18:4).

Uma vez que a terceira mensagem está intimamente unida às duas primeiras em sua obra de preparar um povo para a breve volta de Jesus, destaca-se nesta tríplice advertência a necessidade de os santos perseverarem até o fim em sua lealdade a Deus, não obstante a feroz oposição protagonizada pelos poderes anticristãos em conluio, simbolicamente representados pela besta e sua imagem.

O fato de que há um povo que atenderá ao apelo divino para temer a Deus, gloficá-lO e adorá-lO (v. 7) indica claramente um remanescente final de verdadeiros adoradores, cuja persistente fidelidade a Deus constitui sua característica mais distintiva (v. 12). À semelhança do apelo contundente do profeta Elias no monte Carmelo (I Reis 18:21), o terceiro anjo nos desafia a fazermos a escolha certa entre adorar a Deus ou Babilônia. Desta decisão solene e inadiável depende nosso destino eterno.

10 comentários :

  1. Está muito claro o propósito do livro de Apocalipse. Deus quer buscar e salvar o perdido. Obrigada pelo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço por sua sinceridade e interesse! Deus te abençoe!

      Excluir
  2. Deus realmente vai vir buscar o remanescente que tem caracteristicas bem claras no texto acima !!! muito bom !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém! Essa é a nossa grande esperança! Obrigado pelo comentário, Chris!

      Excluir
  3. Por meio da leitura desse texto percebi que preciso dedicar mais tempo ao estudo desse livro. Espero ter a oportunidade de acessar a mais informações revelantes como essas. Por isso, sou grato pelo texto. Que Deus abençoe os idealizadores deste site fantástico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Juan, por suas palavras! Que Deus te abençoe e te ilumine nesta que deve ser a busca de todos nós! Um forte abraço!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Eu que agradeço, Romário! Que Deus te abençoe ricamente!

      Excluir

Postagem em destaque

O sábado: base da verdadeira adoração

O sábado é uma verdade essencial dentro do apelo do primeiro anjo para adorar a Deus (Apocalipse 14:7), pois oferece o fundamento e as ra...

Postagens Populares

Curta nossa Página no Facebook

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Leitor voraz. Alguém que gosta de escrever. Cristão protestante de nascimento, apaixonado pelas profecias bíblicas.

Receba postagens por e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total de visualizações

Permitida a reprodução, desde que sejam mantidos os créditos do autor. Tecnologia do Blogger.