Blog dedicado ao estudo de Apocalipse 14:6 a 12.

terça-feira, 28 de junho de 2016

A Nova Ordem Mundial - Preparando-se para a grande crise

Antes que possamos avançar em nossa compreensão sobre a Nova Ordem Mundial - uma ordem de coisas oposta e, certamente, refratária a Deus e aos princípios universais que regem o Seu governo -, é muito, muito importante considerarmos uma promessa de Jesus Cristo dirigida à Sua igreja na qual Ele se refere a esse fenômeno de proporções globais que antecede o Seu glorioso retorno. Esta promessa encontra-se em Apocalipse 3:10, e deve absorver toda a nossa atenção:


Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra.


Guardar a palavra da perseverança de Cristo é uma condição indispensável para que Ele nos guarde durante este fenômeno de alcance global chamado "hora da provação". A condicionalidade da promessa não implica que o Senhor esteja barganhando conosco. Em um relacionamento saudável, espera-se sempre que haja reciprocidade. Jesus Cristo promete honrar todo aquele que for fiel a Ele!

Porque a mim se apegou com amor, eu o livrarei; pô-lo-ei a salvo, porque conhece o meu nome. Ele me invocará, e eu lhe responderei. (Salmo 91:14-15)

Agora note: a palavra da perseverança de Cristo refere-se tanto à exortação de nosso Senhor para que sejamos perseverantes na fé, especialmente em tempos de crise, como aos ensinos relacionados à própria perseverança de Jesus. O Salvador é o exemplo máximo de fé perseverante, e, por meio de Seu exemplo e graça, nos anima a ser perseverantes como Ele nas provações.

A seguinte exortação apostólica revela o quanto esta virtude cristã é imprescindível na vida do crente:

Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. (Hebreus 10:36)

A perseverança é uma condição essencial para que alcancemos a promessa da vida eterna em e com Cristo. É uma virtude característica de cristãos convictos, leais e constantes, principalmente quando as circunstâncias não favorecem o exercício de um cristianismo autêntico. A perseverança é a marca distintiva do cristão que permanece fiel a Cristo e aos Seus mandamentos durante e a despeito de tais circunstâncias.

Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. (Apocalipse 14:12)

Por outro lado, a promessa de nosso Senhor Jesus Cristo de guardar o Seu povo da hora da provação final não significa que os santos estarão isentos de sua influência quase onipresente. No grego, a preposição "da" se refere ao "que sai de", e indica que os vencedores, embora suportem com êxito esse período de prova em virtude de sua fé em Cristo, serão afetados por ele de algum modo. Neste sentido, a provação de âmbito global que experimenta "os que habitam sobre a terra" - expressão frequentemente usada no Apocalipse para se referir aos ímpios - representa também um teste à perseverança dos santos.

Guardar a palavra da perseverança de Cristo significa, portanto, muito mais do poderíamos supor a partir de uma leitura superficial do texto. Em Apocalipse 1:3, são chamados "bem-aventurados" todos "aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia, e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo" (itálico acrescentado). A flexão do verbo ("guardam") em grego implica a observância habitual das exortações do último livro da Bíblia como uma norma de vida. É justamente essa constante interiorização das Escrituras mediante o dom do Espírito Santo que torna possível a renovação de nossa mente (Romanos 12:2). Considerando a influência psicológica insidiosa dos promotores do consenso nas diversas áreas da experiência humana, é da maior urgência salvaguardar a mente com os princípios da Palavra de Deus, a fim de não ser cooptado.

Em Atos dos Apóstolos, p. 431, Ellen G. White escreve:

Deus deseja que Seu povo se prepare para a crise prestes a vir. Preparados ou não, todos terão de enfrentá-la; e somente os que têm levado a vida em conformidade com a norma divina, permanecerão firmes naquele tempo de prova. Quando legisladores seculares se unirem a ministros de religião para legislarem em assuntos de consciência, ver-se-á então quem realmente teme a Deus e O serve. Quando as trevas são mais profundas, mais resplandece a luz de um caráter semelhante ao de Deus. Quando toda a demais confiança falha, então se verá quem tem uma confiança permanente em Jeová. E enquanto os inimigos da verdade estiverem, de todos os lados, observando os servos do Senhor para o mal, Deus estará vigiando sobre eles para o bem. Ele será para eles como a sombra de uma grande rocha numa terra sedenta.

Estas certamente são palavras encorajadoras! Deus promete honrar de maneira grandiosa a fidelidade de Seu povo nos últimos dias! Não obstante, requer-se perseverança dos santos como nunca antes na história da igreja.

A crise iminente tem que ver com a implantação de um modelo consensual globalista anticristão pouco antes da segunda vinda de Cristo. É um modelo totalitário por natureza, pois ele não admite qualquer espécie de discordância, especialmente as de cunho religioso; ou se aceita ou se recusa os valores coletivistas e politicamente corretos que ele promove e sutilmente impõe. Seus promotores empregam técnicas sofisticadas para modificar a mentalidade dos indivíduos e da sociedade em favor dessa nova ética social, uma opressão em nível psicológico que não suscita oposição porque é quase imperceptível.

Daí a importância de o crente desenvolver e manter íntima e perseverante união com a "Palavra de Deus" e o "testemunho de Jesus"! Estas expressões são recorrentes no Apocalipse, e constituem a razão fundamental do livro (1:2, 9; 6:9; 12:17; 14:12; 20:4). Significa que a autorizada Palavra de Deus e o testemunho de Jesus formam a norma final da verdade e são o único meio de detectar os enganos do anticristo. Esta dupla norma da verdade traça uma linha divisória entre a adoração verdadeira e a falsa, e representa um recurso valioso para todos os que não querem ser enganados.

Uma vez que compreendemos a urgência de receber e guardar a palavra da perseverança de Cristo em face da última grande crise, cumpre-nos identificar, à luz do Apocalipse, os inimigos contra os quais estamos lutando, isto é, os atores envolvidos no processo de construção de consenso que resultará numa nova configuração mundial, em detrimento do povo de Deus. Este será o assunto de nossa próxima postagem.

2 comentários :

Postagem em destaque

O sábado: base da verdadeira adoração

O sábado é uma verdade essencial dentro do apelo do primeiro anjo para adorar a Deus (Apocalipse 14:7), pois oferece o fundamento e as ra...

Postagens Populares

Curta nossa Página no Facebook

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Leitor voraz. Alguém que gosta de escrever. Cristão protestante de nascimento, apaixonado pelas profecias bíblicas.

Receba postagens por e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total de visualizações

Permitida a reprodução, desde que sejam mantidos os créditos do autor. Tecnologia do Blogger.