Blog dedicado ao estudo de Apocalipse 14:6 a 12.

sábado, 16 de setembro de 2017

Consequências da união da Igreja com o mundo (parte 2)

No artigo anterior, observamos que a visão de João em Apocalipse 17:3-6 revela seis características presentes na "grande meretriz" que resultaram de sua união ilícita com o mundo, e que a definem como tal.

Examinamos, na ocasião, as três primeiras características, como parte de uma progressão profética e histórica sobre a apostasia cristã que, indubitavelmente, identifica a mulher adúltera com a Igreja papal.

Nesta oportunidade, vamos abordar as três características seguintes, as quais completarão o perfil desta Igreja, que sacrificou a verdade no altar do orgulho e da condescendência própria, ao abandonar a Cristo e Seus mandamentos.

sábado, 26 de agosto de 2017

Consequências da união da Igreja com o mundo (parte 1)

A visão de João em Apocalipse 17:3-6 revela da maneira mais expressiva a situação degradante a que se sujeitou a igreja institucional em razão de seu caso de amor com o mundo.

Abandonando a Cristo como seu único Marido e Redentor, identificou-se tão completamente com os valores e instituições mundanos que passou a ser confundida com eles, não só do ponto de vista de suas crenças e práticas, mas, sobretudo, de suas pretensões de autoridade e poder.

sábado, 5 de agosto de 2017

A mulher e a besta

Uma igreja não se converte numa meretriz, no sentido profético da palavra, por que deixou de guardar o sábado, atender às necessidades dos mais pobres ou praticar um estilo de vida saudável. Ela decai da sua condição original quando abandona seu "primeiro amor" (Apocalipse 2:4).

Nesta circunstância, um cristão pode muito facilmente perder de vista o significado de seu chamado ao confundir crenças e práticas externas do cristianismo com a religião verdadeira, ao passo que só pode observá-las corretamente, na hipótese de que estejam em harmonia com a Palavra de Deus, se Cristo estiver em seu coração (João 15:4-5).

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Breve crônica de uma tragédia

Se a apostasia fosse um ser vivo, ela seria um organismo altamente infeccioso, um parasita que se alimenta de seu hospedeiro e o subordina a um quadro completamente diferente da sua condição original.

E, da mesma forma que um corpo saudável não está imune às doenças infecciosas, o corpo de crentes, em sua melhor constituição, não está livre desse "patógeno" de natureza espiritual, e, de fato, pode ser infectado por ele tão facilmente quanto se contrai um resfriado.

sábado, 15 de julho de 2017

De esposa fiel à meretriz (parte 2)

Por suas características, não há dúvida de que a meretriz de Apocalipse 17 simboliza a deplorável condição da igreja cristã, que, à semelhança de Israel no passado, exaltou-se a si mesma, repudiou a pura verdade do evangelho de Cristo e abandonou o próprio Salvador como seu legítimo Esposo, a fim de unir-se ilicitamente ao mundo e devotar-lhe sua fidelidade e amor.

Ao proceder assim, a igreja assumiu o papel de uma mulher adúltera ou prostituta, que abandona o marido a quem prometeu amor e lealdade e procura manter relações ilícitas com outros homens.

sábado, 1 de julho de 2017

De esposa fiel à meretriz (parte 1)

Quando o apóstolo Paulo escreveu, referindo-se aos infortúnios e fracassos do antigo Israel, que "estas coisas lhe sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado" (I Coríntios 10:6-12), havia uma boa razão para isso.

Os filhos de Israel haviam sido grandemente favorecidos por Deus como depositários, conservadores e testemunhas da verdade, num concerto solene firmado pelo Senhor com o povo no monte Sinai.

sábado, 24 de junho de 2017

A origem da meretriz como metáfora

A partir do contraste entre as mulheres simbólicas de Apocalipse 12 e 17 e da constatação de que a mulher pura do capítulo 12 representa o povo fiel da antiga e da nova aliança, devemos concluir que a meretriz de Apocalipse 17 simboliza a igreja infiel, cujas relações impróprias com "os reis da terra" (verso 2) expõem sua vergonhosa condição, bem como sua animosidade contra todos os que ameacem a estrutura de suas pretensões.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Duas "mulheres" em conflito

Em virtude de sua inigualável estrutura literária e de sua unidade interna indissolúvel, nenhum capítulo do Apocalipse deve ser apreciado independentemente de seu contexto.

O livro se divide em seções que se ampliam e se esclarecem mutuamente, e suas partes e contrapartes revelam em traços muito fortes a natureza e o destino de cada um dos atores implicados no grande drama dos séculos.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Visões que infundem esperança

Tendo constatado que o arranjo entre a visão de Apocalipse 17 - na qual a grande meretriz é o destaque - e sua explicação - cujo destaque é a besta - sugere fortemente que ambos os atores de interesse da profecia devem ser entendidos a partir de suas relações, passaremos a considerar outra singularidade ainda mais notável, que amplia a perspectiva desta visão.

terça-feira, 6 de junho de 2017

A estrutura singular de Apocalipse 17

A visão de João em Apocalipse 17 é uma das mais fascinantes do último livro da Bíblia e de extraordinário valor para a igreja de Deus! Ela pinta em cores muito vivas o panorama das condições político-religiosas prevalecentes nos últimos tempos, pouco antes do retorno de nosso Senhor Jesus.

Mais do que isto, ao descrever os lances dramáticos que terão lugar nesse tempo, a profecia antevê o livramento final do povo de Deus em virtude de sua fidelidade ao Senhor, não obstante as forças conjuntas, instigadas por Satanás, que se levantarão contra eles.

sábado, 3 de junho de 2017

Babilônia mística revelada - Introdução

Daniel e Apocalipse são os livros mais valiosos para aqueles que querem ser bem sucedidos no estudo das profecias.

Suas mensagens definem tão claramente o caminho que devemos percorrer que ninguém precisará errar nele.

sábado, 27 de maio de 2017

Duas cidades: dois grupos de adoradores

Uma das características mais marcantes do Apocalipse é o contraste que este extraordinário livro estabelece entre os poderes em conflito no grande drama dos séculos.

O Cordeiro opõe-se à besta, a mulher pura, à grande meretriz, e Sião ou Jerusalém, à Babilônia.

Há, inclusive, três mensagens angélicas verdadeiras (Apocalipse 14:6-12) em contraste com três mensagens angélicas falsas (Apocalipse 16:13-14)!

sábado, 20 de maio de 2017

Anunciada a queda da Babilônia mística

Seguiu-se outro anjo, o segundo, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição. (Apocalipse 14:8)

O anjo portador do evangelho eterno (Apocalipse 14:6-7) é seguido por outro anjo, o segundo (verso 8), que se une ao primeiro na obra de restaurar a verdade de Deus para o tempo do fim.

sábado, 13 de maio de 2017

O remanescente final dos fiéis adoradores

O acesso direto a Deus por meio de Jesus Cristo é a maior esperança do crente! Acesso a Deus significa acesso ao santuário celestial, onde Deus habita (Hebreus 8:1-2).

É ali que cada prece é ouvida, cada clamor, respondido, e de onde todo o poder divino é ministrado em favor do suplicante!

É do santuário do Céu que Deus dirige não somente o destino dos povos e nações, mas, sobretudo, a sorte de Sua igreja, conduzindo-a rumo à vitória final.

sábado, 6 de maio de 2017

A "medição" do santuário de Deus e dos adoradores

Qualquer discussão séria sobre a adoração de Deus deve levar em conta a perspectiva do Apocalipse sobre o assunto. É o que procuramos fazer nos artigos anteriores, ao considerarmos, ainda que genericamente, as razões do por que, quando e como devemos adorar a Deus.

A própria singularidade da estrutura literária do Apocalipse, disposta a partir do ponto de vista do ministério de Cristo no santuário celestial, justifica essa conclusão, pois o santuário e a adoração estão, naturalmente, ligados.

sábado, 29 de abril de 2017

Adoração em espírito e em verdade

No Apocalipse, nosso Senhor Jesus deixou-nos um guia seguro pelo qual podemos conhecer a vontade de Deus em matéria de adoração e ainda precaver-nos contra os astuciosos enganos de Satanás quanto ao assunto.

Em virtude de sua natureza decisiva no âmbito na obra final de Cristo no santuário celestial, a adoração ocupa um lugar central no Apocalipse, especialmente nas profecias do tempo do fim.

sábado, 22 de abril de 2017

Reavivando a experiência da adoração de Deus

No sentido mais amplo do Novo Testamento, e, particularmente, do livro do Apocalipse, a verdadeira adoração de Deus está inextricavelmente ligada ao ministério de Cristo no santuário celestial. Perder de vista a Cristo em Seu santuário equivale a perder o significado espiritual da adoração verdadeira e, portanto, tudo o que ele representa na vida do crente.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

A adoração aceitável a Deus: Uma introdução

Ao considerarmos o chamado do primeiro anjo para reavivar a adoração verdadeira, não devemos perder de vista três questões fundamentais relacionadas à sua solene mensagem. A primeira delas diz respeito à por que Deus deve ser adorado, a segunda, quando Deus deseja ser especialmente adorado, e a terceira, como nós devemos adorá-Lo.

Em virtude de sua evidente importância, vamos recapitular muito sucintamente as duas primeiras questões, e assim introduzir com maior propriedade a terceira.

sábado, 8 de abril de 2017

A adoração e o sábado (parte 3)

Quando um clérigo do Estado americano do Iowa, chamado Enright, durante uma palestra intitulada "A Igreja Verdadeira da Bíblia", ofereceu mil dólares a qualquer pessoa que provasse somente pelas Escrituras que o domingo é o dia do Senhor, ele estava plenamente convencido de que ninguém seria capaz de reclamar a importância (em 1884, mil dólares eram uma soma expressiva de dinheiro!).

Alguns anos depois, em 1889, o padre Enright renovou o seu desafio em uma apresentação em Harlan, sem encontrar, contudo, uma única pessoa que pudesse fazer jus ao prêmio. "Tenho repetidamente oferecido mil dólares", disse ele, "a quem puder apresentar evidência bíblica de que o domingo é o dia que devemos santificar, e ninguém ainda reclamou o dinheiro. Se qualquer pessoa nesta cidade mostrar-me qualquer texto neste sentido, vou amanhã à noite reconhecer publicamente e agradecer-lhe por isso". (1)

sábado, 1 de abril de 2017

A adoração e o sábado (parte 2)

O Apocalipse é o livro da Bíblia que mais nos adverte quanto ao ódio visceral de Satanás contra Jesus Cristo e Sua igreja. O capítulo 12 - o primeiro dos capítulos que compreendem as visões centrais do Apocalipse e que se estendem até o capítulo 14 - revela não somente as sucessivas perseguições contra o povo de Deus ao longo da história, mas também a dimensão mais profunda desse conflito milenar; a origem de todo o ódio e crueldade contra a mulher, símbolo da igreja de nosso Senhor Jesus (Apocalipse 12:7-12).

quarta-feira, 29 de março de 2017

A adoração e o sábado (parte 1)

As potências anticristãs descritas no Apocalipse estão determinadas a unir o mundo com base em um falso modelo de adoração (Apocalipse 13; 16:13-14). Seu empenho neste sentido e as ameaças finais contra o remanescente de Deus são hoje um ressonante alerta à igreja sobre o lugar da adoração e dos adoradores no último grande drama prestes a desencadear-se.

sexta-feira, 24 de março de 2017

A lei e o testemunho e a adoração

O próprio fato de haver tantas referências à adoração no Apocalipse, em especial no contexto do tempo do fim, revela que este assunto será o ponto central no último grande drama a desenrolar-se no palco da história pouco antes da vinda de nosso Senhor Jesus.

Há profundas verdades espirituais relacionadas ao tema, e a realidade de um juízo investigativo no santuário celestial, cuja sentença demarcará uma linha definitiva entre os verdadeiros e os falsos adoradores (Apocalipse 22:11), confere ao derradeiro chamado de Deus à adoração verdadeira um solene significado (Apocalipse 14:7).

sexta-feira, 17 de março de 2017

Adoração e obediência: o foco do grande conflito

Adoração e obediência são temas centrais no Apocalipse, especialmente na seção que trata dos eventos ligados ao tempo do fim. O apelo do primeiro anjo - "e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas" (Apocalipse 14:7) - só poderia ser proclamado em toda a sua força quando o tempo do fim chegasse, quando o assunto assumisse um caráter notório e decisivo nos últimos dias. O "anjo forte" de Apocalipse 10 anuncia solenemente que este tempo chegou, e que Deus deve ser crido e adorado como o Criador e Juiz de todos os homens!

sexta-feira, 10 de março de 2017

O apelo para adorar o Criador

O chamado do Céu para adorar a Deus é o último dos imperativos presentes na mensagem do primeiro anjo (Apocalipse 14:7). Este urgente chamado destina-se a reavivar a adoração verdadeira entre os homens, a qual contrasta profundamente com a adoração exigida pela besta e imposta pelo falso profeta (Apocalipse 13:8, 12, 15). Em vista disso, a exortação para adorar a Deus da maneira divinamente estabelecida constitui a prova final de lealdade para com o Criador do céu, da terra, do mar e das fontes das águas.

quinta-feira, 2 de março de 2017

O apelo para glorificar a Deus

O anúncio do primeiro anjo de que o juízo divino começou (Apocalipse 14:7), em cumprimento à cena do juízo/purificação do santuário em Daniel 7:9-14 e 8:14, transmite ao último apelo de Deus ao mundo o seu sentido singular de urgência e propósito. Enquanto este clamor ressoar por toda a Terra com a força que lhe é própria, haverá para cada pessoa plena oportunidade de salvação, antes que o seu caso seja decidido para sempre pelo tribunal celeste.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Uma tempestade está se formando sobre a Europa

O texto a seguir foi extraído de um artigo recentemente publicado no site da empresa de análise geopolítica, Stratfor, intitulado "Uma Tempestade está se Formando sobre a Europa".

A análise prevê um cenário negativo para a zona do euro, que pode ameaçar até mesmo sua continuidade, por conta de eventos que terão lugar nos próximos meses na Europa e nos Estados Unidos.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

O apelo para temer a Deus

Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo... (Apocalipse 14:6-7)

A mensagem mundial do primeiro anjo abre o evangelho eterno com o solene apelo para temer a Deus e glorificá-Lo! Este apelo tem sua importância e urgência aumentadas em virtude do início do juízo no local do trono de Deus (Daniel 7:9-10). Exorta a humanidade a voltar-se para o Senhor no tempo de Sua visitação. O destino de cada alma depende da forma como o último chamado de Deus é recebido.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

"Derrubem as paredes da divisão!"

Ao mesmo tempo em que Donald Trump se mostra irredutível quanto à construção de um muro na fronteira entre os EUA e o México, ele parece igualmente determinado a cumprir sua promessa de campanha envolvendo outro muro, o da separação entre Igreja e Estado, porém no sentido inverso.

Se o plano de um muro físico tem sido alvo de tantas controvérsias, a ponto de causar até mesmo um mal-estar entre o então candidato Trump e o papa Francisco, o mesmo se pode dizer do muro constitucional que garante liberdade de consciência, contra o qual vozes conservadoras vêm se opondo sistematicamente.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

O apelo de Deus à geração do fim

Aceitar o evangelho requer um decidido esforço de nossa parte para vencer o pecado. Exige abnegação pessoal, humilhação, sacrifício de si mesmo, morte para o eu, e renascimento para uma nova vida em Cristo. Este diligente esforço para silenciar o velho homem (Romanos 7:22-25; I Coríntios 9:27) e viver em harmonia com a vontade de Deus (I Tessalonicenses 4:3, 7) deve atuar em conjunto com o poder divino para salvar (Romanos 1:16; Filipenses 2:12-13), de modo que, uma vez renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos sensata, justa e piedosamente na perspectiva da volta de nosso Senhor Jesus (Tito 2:11-13).

sábado, 4 de fevereiro de 2017

O evangelho e o caminho da salvação

A mensagem da salvação é a espinha dorsal das Escrituras Sagradas, o grande tema para o qual convergem todos os ensinos da Palavra de Deus. Salvar tem sido a prioridade de nosso Senhor desde que o pecado passou a fazer parte da experiência humana. E Deus determinou-Se a salvar o homem e conquistá-lo de volta à comunhão com Ele a ponto de oferecer o Seu Filho, Jesus Cristo, como propiciação pelos nossos pecados (I João 2:2). Assim, Deus e a salvação estão tão inextrincavelmente ligados que a palavra "Salvador" não é apenas um adjetivo que descreve a Deus, mas o Seu próprio nome (Isaías 43:3; 45:15; Lucas 1:47)!

sábado, 28 de janeiro de 2017

Reavivando o evangelho eterno

O glorioso cumprimento do propósito de Deus para toda a história da redenção, anunciado pelo anjo da sétima trombeta - "O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos" (Apocalipse 11:15) - não ocorrerá sem que antes a obra mundial do "anjo forte" encontre sua plena realização (Apocalipse 10:11). Ao proclamar que todos os períodos de tempo proféticos do livro de Daniel se cumpriram (Daniel 8:14; 12:7, 11, 12), este poderoso Mensageiro celeste garante que não haverá mais atraso na consumação do "mistério de Deus" (Apocalipse 10:7)!

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

A posse de Donald Trump e os eventos finais

Com a posse de Donald Trump como o 45º presidente dos Estados Unidos, o pêndulo da política americana oscila mais uma vez em direção ao discurso conservador, e desta vez com maior tenacidade, em vista do legado liberal da administração Obama. Sem dúvida o evento representa um novo marco no cumprimento das profecias de Daniel e Apocalipse, não no sentido de que o evento em si tenha sido previsto, mas no que diz respeito ao curso dos acontecimentos que a política de Trump poderá determinar, ou seja, as tendências que suas ações poderão favorecer durante o seu governo.

sábado, 21 de janeiro de 2017

O desafio do evangelho no tempo do fim

Nós estamos vivendo em uma época extraordinária da história da redenção! Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, assumindo a função de um poderoso mensageiro celeste, cuja obra abarca a Terra e o mar, anuncia em Apocalipse 10, por meio de um juramento solene, que não haverá mais um período definido de tempo que nos separe da consumação do mistério de Deus! As grandes cadeias proféticas da Bíblia já se cumpriram. Desde que nosso Sumo Sacerdote entrou no Lugar Santíssimo do santuário celestial, em 1844, "já não haverá demora" (Apocalipse 10:6).

sábado, 14 de janeiro de 2017

O evangelho eterno na perspectiva do juízo

Ao considerarmos a realidade do ministério sumo sacerdotal de Jesus Cristo em Seu santuário, uma obra que agora inclui o juízo, compreendemos com absoluta clareza a nota tônica do evangelho eterno para a geração do fim. Em Apocalipse 10, o "anjo forte" abre solenemente o selo das profecias de Daniel para o tempo do fim dentro do marco da sexta trombeta (Apocalipse 9:13-21), revelando a mensagem final que deve orientar a derradeira missão da igreja em preparação para o segundo advento de Cristo.

sábado, 7 de janeiro de 2017

Cristo, nosso Sumo Sacerdote e Juiz

O ministério sacerdotal de nosso Sumo Sacerdote no santuário celestial é tão essencial à nossa salvação quanto Sua morte expiatória na cruz. Por meio desta obra, o Senhor Jesus ministra os benefícios de Seu sacrifício em favor daqueles que dEle se aproximam, "vivendo sempre para interceder por eles" (Hebreus 7:25). Interceder significa mediar entre duas partes de modo a reconciliar diferenças. Deus e o homem estão separados pelo pecado do homem, e a reconciliação, ou mudança da condição de inimizade para amizade com Deus, só é possível mediante a pessoa de Jesus Cristo, o qual restaura ao homem a harmonia com o Pai celestial.

Postagem em destaque

O sábado: base da verdadeira adoração

O sábado é uma verdade essencial dentro do apelo do primeiro anjo para adorar a Deus (Apocalipse 14:7), pois oferece o fundamento e as ra...

Postagens Populares

Arquivo do Blog

Curta nossa Página no Facebook

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Leitor voraz. Alguém que gosta de escrever. Cristão protestante de nascimento, apaixonado pelas profecias bíblicas.

Receba postagens por e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total de visualizações

Permitida a reprodução, desde que sejam mantidos os créditos do autor. Tecnologia do Blogger.