"Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus." (Ap 14:12)

domingo, 18 de outubro de 2015

Christianity Today: Como os pastores protestantes veem o papa

Uma pesquisa divulgada recentemente no site da revista Christianity Today revelou a opinião de pastores protestantes sobre o papa.

Com o sugestivo título "From Antichrist to Brother in Christ: How Protestant Pastors View to Pope" (De Anticristo para Irmão em Cristo: Como os Pastores Protestantes veem o Papa), o texto revela algumas conclusões bastante significativas do estudo que ouviu 1.000 pastores protestantes nos EUA.

Segue abaixo o texto traduzido:



"Mais da metade dos pastores evangélicos diz que o Papa Francisco é seu irmão em Cristo.

"Mais de um terço diz que eles valorizam a visão do papa sobre teologia, e 3 em cada 10 dizem que ele tem melhorado a concepção deles sobre a Igreja Católica.

"Estas são algumas das conclusões de um novo estudo envolvendo 1.000 pastores protestantes seniores, realizado esta semana pela LifeWay Research, sediada em Nashville.

"No geral, a pesquisa constatou que muitos pastores protestantes têm simpatizado com o Papa Francisco.

"Cerca de 4 em cada 10 afirmam que o papa, conhecido por sua humildade e preocupação com os pobres, tem exercido um impacto positivo sobre suas opiniões a respeito da Igreja Católica. Quase dois terços veem o papa como um cristão genuíno e 'irmão em Cristo'.

"No entanto, metade dos pastores protestantes diz que não aprecia a opinião do papa Francisco sobre questões teológicas.

"A LifeWay perguntou a 1.000 pastores protestantes na América sobre seus pontos de vista em uma pesquisa por telefone realizada de 8 a 21 de setembro de 2015, pouco antes da visita do pontífice aos Estados Unidos esta semana.

"O Papa Francisco, que em março de 2013 se tornou o primeiro sacerdote não europeu e primeiro jesuíta a ser nomeado papa, foi sincero sobre questões como acolhimento de imigrantes, materialismo e proteção ambiental.

"Para 43% dos pastores protestantes, o Papa Francisco não mudou a opinião deles sobre a Igreja Católica. Contudo, metade diz que o papa atual tem influenciado suas opiniões e quase três vezes mais mencionaram tanto um impacto positivo (37%) como negativo (14%).

"'Nossa própria amostra - pastores protestantes - é conhecida em virtude da Reforma Protestante, de modo que eles são particularmente interessantes para o levantamento', afirmou Ed Stetzer, diretor executivo da LifeWay Research. 'E a pesquisa diz que este papa, de fato, tem provocado um 'efeito Francisco', mesmo em um grupo de pessoas conhecidas por protestar contra a própria fé e liderança do papa'.

"Sobre se os católicos podem ser 'cristãos nascidos de novo', 90% dos pastores protestantes e 92% dos pastores evangélicos concordam. Mas eles têm menos certeza de que o papa é seu irmão em Cristo: 63% concordam que Francisco é um cristão genuíno, 22% discordam, e 16% não têm certeza.

"Pastores evangélicos demonstram mais ceticismo sobre o Papa Francisco do que suas contrapartes protestantes. Enquanto 80% dos pastores protestantes acreditam que o papa é um verdadeiro cristão, apenas 58% dos pastores evangélicos concordam. Cerca de um quarto dos evangélicos (23%) discorda, ao passo que um quinto (19%) não têm certeza.

"'Penso que o fato de que alguns pastores não vejam o papa como seu 'irmão em Cristo' possa parecer estranho para muitos de fora do protestantismo e evangelicalismo', diz Stetzer. 'No entanto, os precursores da maioria dos pastores protestantes - como Lutero, Wesley, Spurgeon, dentre muitos outros - certamente não veriam o papa como seu 'irmão em Cristo'.'

"'Num espaço de poucos séculos, o papa passou de anticristo para 'irmão em Cristo' para grande parte dos protestantes'.

"Em um editorial para o CT desta semana, o pastor evangélico Chris Castaldo argumentou que entre os protestantes e católicos, divergências sobre autoridade religiosa e salvação desvanecem tanto quanto a piedade supera a doutrina.

"Pastores protestantes estão divididos sobre se eles valorizam a posição do papa Francisco em questões teológicas. Mais de 4 em cada 10 (42%) dizem que valorizam o ponto de vista do papa, mas 50% dizem que não. Muitos pastores (57%) são mais propensos do que pastores evangélicos (36%) a dizer que eles estimam a opinião do Papa Francisco.

"Muitos pastores também são mais inclinados a afirmar que o Papa Francisco tem influenciado a opinião deles sobre a Igreja Católica, com 50% dizendo que o impacto tem sido positivo, e 9%, negativo. Em contraste, 30% dos pastores evangélicos dizem que o Papa Francisco impulsionou sua opinião sobre o catolicismo, ao passo que 15% dizem que sua opinião tem diminuído.

"O estudo constata que opiniões favoráveis ao Papa Francisco são mais pronunciadas entre pastores protestantes altamente educados e aqueles no Nordeste.

"Cinquenta e um por cento dos pastores protestantes no Nordeste afirmam que o Papa melhorou a visão deles sobre a Igreja Católica, em comparação com 38% no Centro-Oeste, 34% no Sul, e 31% no Oeste. A maioria dos pastores do Nordeste (53%) também diz que valoriza as opiniões do papa em questões teológicas, posição partilhada por menos da metade dos pastores do Centro-Oeste (45%), Sul (39%) e Oeste (38%).

"Mais de dois terços dos pastores protestantes com título de mestre ou doutor (69%) veem o Papa Francisco como um cristão genuíno e irmão em Cristo, em comparação com 42% das pessoas com título de bacharel ou sem diploma universitário.

"Aqueles com título de mestrado ou superior são significativamente mais propensos a dizer que estimam os pontos de vista do Papa Francisco sobre questões teológicas (49%), e que o papa melhora a visão deles acerca da Igreja Católica (43%). Entre aqueles com menos educação formal, 22% valorizam as opiniões teológicas do papa e 18% afirmam que ele tem um impacto positivo sobre sua concepção do catolicismo."


Fonte: Christianity Today

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens populares

Postagens em destaque

É tempo de despertar. Antes que as três mensagens angélicas sejam proclamadas ao mundo (Apocalipse 14:6), elas devem exercer sua influência reavivadora e santificadora entre o professo povo de Deus.

A religião humanista da nova ordem. Muitos religiosos de hoje têm substituído a suficiência de Cristo pela suficiência humana, na esperança de estabelecer o reino de Deus na Terra.

A maior e mais urgente necessidade. A Testemunha Fiel e Verdadeira ainda clama a plenos pulmões pelo arrependimento e conversão de Seu povo, disposta a oferecer perdão, consagração e reavivamento espiritual.

O papel da Igreja na comunidade: uma reflexão. A ênfase na filantropia parece constituir a única maneira possível de tornar a Igreja socialmente relevante num mundo imediatista e ávido por resultados tangíveis.

A verdadeira e a falsa adoração. Ao revelar os muitos contrastes entre a verdadeira e a falsa adoração, o Apocalipse fornece informações preciosas para permanecermos fiéis a Deus e não ser seduzidos pelos apelos da religião popular.

Preparação para o Segundo Advento. O que a Bíblia ensina a respeito da preparação para o Segundo Advento? Existe alguma indicação de que precisamos fazer preparativos especiais além de expressar fé e amor ao Senhor Jesus Cristo?

Arquivo do Blog

Quem sou eu

Minha foto

Leitor voraz. Alguém que gosta de escrever. Cristão protestante de nascimento, apaixonado pelas profecias bíblicas.

Seguidores

Siga-me por Email

Total de visualizações

Permitida a reprodução, desde que sejam mantidos os créditos do autor. Tecnologia do Blogger.
Scroll To Top