"Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus." (Ap 14:12)

sábado, 31 de dezembro de 2016

Diante do trono de Deus

Terminamos o artigo anterior enfatizando a necessidade premente de uma preparação individual, de um decidido esforço pessoal, em cooperação com o Espírito Santo, para que, no dia em que nosso caso for julgado pelo tribunal celeste, seja aposto à frente do nosso nome: "Purificado de todos os pecados perante o Senhor".

Essa expressiva declaração significa estar completamente salvo, coberto pela justiça de Cristo, e, portanto, em harmonia com a lei de Deus. Os que compreenderam sua aflitiva condição e arrependeram-se do pecado e, pela fé, reclamaram para si os benefícios do sangue de Cristo terão uma sentença favorável do Senhor no dia do juízo. Seus pecados serão riscados e eles próprios achados dignos da vida eterna!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

As indulgências ainda existem

Enquanto preparo o próximo artigo de nossa nova série sobre a Verdade Presente (confira no Índice, no item "Séries Temáticas", os artigos já publicados sobre o tema), aproveito a oportunidade para compartilhar com meus amigos leitores uma recente matéria publicada pelo Pastor Hal Mayer em seu site Keep the Faith, um ministério auto-sustentável dedicado a proclamar as três mensagens angélicas.

O texto destaca que a Igreja de Roma, na pessoa de seu maior representante, ainda promove a prática das indulgências (uma evidência adicional de que ela não muda), em flagrante contraste com o evangelho eterno. Além disso, exalta Maria a um condição contrária a Atos 4:12 e I Timóteo 2:5.

O objetivo não é criticar ou ofender os católicos, mas alertá-los quanto aos perigos de seguir doutrinas que são, na verdade, mandamentos de homens (Mateus 15:9). Nossa oração é para que esses cristãos sinceros possam desvencilhar-se das tradições humanas e aprender a confiar somente em Cristo, cuja intercessão "pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus" (Hebreus 7:25)!

sábado, 17 de dezembro de 2016

Purificados de todos os pecados perante o Senhor

A visão da tarde e da manhã de Daniel 8:14, que diz respeito à purificação do santuário no Céu, é o centro de nossas maiores esperanças! Sobre ela, o anjo Gabriel testificara a Daniel: "é verdadeira" (verso 26)!

E não há nenhuma razão para duvidar de seu testemunho, pois Jesus Cristo, a "testemunha fiel e verdadeira" (Apocalipse 3:14), nosso "grande sacerdote sobre a casa de Deus" (Hebreus 10:21) levará a glorioso termo o plano divino de redenção iniciado na cruz, para a vindicação de Deus e de suas criaturas (Filipenses 1:6)!

sábado, 10 de dezembro de 2016

A natureza da obra final de Cristo em Seu santuário

A centralidade do Dia da Expiação no Pentateuco e no próprio livro de Levítico demonstra a suprema importância da derradeira obra que então se realizava nesse dia em favor do santuário e do povo, algo que deve absorver toda a nossa atenção.

Nos serviços diários, os pecados confessados ao longo do ano eram figuradamente transferidos para o tabernáculo por meio da manipulação ritual do sangue da oferta pelo pecado, indicando que, embora o pecador recebesse o perdão e a justificação da parte de Deus com base na promessa, o problema da existência do pecado permanecia sem solução.

A cerimônia anual da expiação lidava com esse problema, realizando uma obra de remoção de pecados, não executada pelo serviço diário.

sábado, 3 de dezembro de 2016

O Dia da Expiação ou juízo

A vida e a santidade do antigo Israel estavam centralizadas no santuário. Esse espaço inigualável era uma reprodução em miniatura do centro divino de operações no Céu, a habitação terrestre do próprio Deus por meio da qual Ele prometia e revelava o método divino de redenção que viria na pessoa de Jesus Cristo.

No sistema israelita de sacrifícios e ministério sacerdotal, o Senhor lidava com a tragédia do pecado e colocava ao alcance do pecador a solução divina para esse problema.

O altar do holocausto no átrio ou pátio exterior era o local em que o sangue dos sacrifícios era oferecido para fazer expiação pelo povo (Levítico 17:11).

No serviço diário, o pecador contrito levava o animal do sacrifício para o santuário e, estendendo a mão sobre a cabeça da vítima inocente, confessava sua culpa perante Deus. A imposição das mãos estava associada ao objetivo fundamental do sacrifício: "para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação" (Levítico 1:4).

Postagens populares

Postagens em destaque

É tempo de despertar. Antes que as três mensagens angélicas sejam proclamadas ao mundo (Apocalipse 14:6), elas devem exercer sua influência reavivadora e santificadora entre o professo povo de Deus.

A religião humanista da nova ordem. Muitos religiosos de hoje têm substituído a suficiência de Cristo pela suficiência humana, na esperança de estabelecer o reino de Deus na Terra.

A maior e mais urgente necessidade. A Testemunha Fiel e Verdadeira ainda clama a plenos pulmões pelo arrependimento e conversão de Seu povo, disposta a oferecer perdão, consagração e reavivamento espiritual.

O papel da Igreja na comunidade: uma reflexão. A ênfase na filantropia parece constituir a única maneira possível de tornar a Igreja socialmente relevante num mundo imediatista e ávido por resultados tangíveis.

A verdadeira e a falsa adoração. Ao revelar os muitos contrastes entre a verdadeira e a falsa adoração, o Apocalipse fornece informações preciosas para permanecermos fiéis a Deus e não ser seduzidos pelos apelos da religião popular.

Preparação para o Segundo Advento. O que a Bíblia ensina a respeito da preparação para o Segundo Advento? Existe alguma indicação de que precisamos fazer preparativos especiais além de expressar fé e amor ao Senhor Jesus Cristo?

Arquivo do Blog

Quem sou eu

Minha foto

Leitor voraz. Alguém que gosta de escrever. Cristão protestante de nascimento, apaixonado pelas profecias bíblicas.

Seguidores

Siga-me por Email

Total de visualizações

Permitida a reprodução, desde que sejam mantidos os créditos do autor. Tecnologia do Blogger.
Scroll To Top